2012-12-06

Guimarães sem palavras

...ou com poucas:). O fantástico dia 29 de Novembro de 2012, em que andaram professores, alunos e escritores em comoção mútua.
                                                   Professora Rosário and myself

                            "(...) Custa perder-me dos rapazes e raparigas que deram tudo de volta.
Custa-me o peso do coração, a leveza dos pensamentos, custa-me a fotografia que não se detém, o auditório da Xico cheio de luz e nós sem medo de olhar as caras todas uns dos outros, custa-me a brevidade, custa-me não repetir, custa-me o brilho encantado da Cristiana, da Rita, da Rute, da Cláudia, da Bia, do Bruno, do Luís, da Carla, da Bruna, da Ana, da Sandra, de pausas doces sem nome, custa-me não parar o tempo. (...)" 
  nesta parte eu li à sala uma versão light do que está no livro, avisando que quem o tivesse podia seguir o original "proibido":). Funcionou bem. Os possuidores divertiram os outros:). Curiosamente, e isso eu não contei, a versão que li era a original, antes de eu a editar com a MRP, tornando-a mais clara e dando mais "corpo" à virgem malandreca que a Alice também soube ser:).
e não é que apareceram mais livros para a leitura da parte "hot"? Não tinha reparado ali nos malandrecos do canto:))).
finalmente, as que se comovem, mas também as que filtram a ignorância, as responsáveis por isto tudo, as boas professoras de português. E boas pessoas. Aqui falta a professora Helena. Estão as professoras Glória, Conceição e Manuela. A professora Rosário estava ao meu lado.
"(...) Custa-me sem a Conceição, a Rosário, a Lena, a Glória, a Manela e os que virão.
Custa-me literatura dentro da voz da cidade estrangulada por descontos, lapidada pelas grelhas e a excelência em directrizes. Custa a escola toda sob as curvas dos quadrados. (...)"
Sobre a visita, pode ler-se ainda o texto Custa-me.
PG-M 2012
fotos da Biblioteca da Escola Francisco de Holanda

Sem comentários: